farmacinha do bebe para ter em casa

12 itens para você não deixar faltar na farmacinha do bebê


A farmacinha do recém-nascido é uma daquelas coisas essenciais para termos em casa. É um grande socorro na hora de uma necessidade maior, quando precisamos ter aquele “antídoto” à mão.

Claro que toda mãe deseja que o seu filho nunca adoeça, mas a vida real não é assim. A gente se esforça para evitar transmitir algo para o bebê, principalmente na fase de recém-nascido: tem cuidado com a roupa de rua protegendo com uma fraldinha de ombro, higieniza bem as mãos com sabão e álcool 70, restringe a visita de adoentados e até usa máscaras quando notamos que algo não está bem com a nossa saúde, mas nem sempre conseguimos evitar tudo.

Pensando em facilitar a vida das mamães compartilho a lista do Kit Farmacinha que fiz para a minha segunda filha, mais básica e de muita utilidade no dia-a-dia com bebê. E, não pense duas vezes antes de comprar. Providencie todos os itens antes do bebê nascer, é muito mais tranquilo.

Itens para o dia-a-dia com o bebê

Álcool 70º – Essencial nos primeiros dias para fazer a limpeza do coto umbilical e muito eficiente para ajudar na higienização geral.

Algodão e Haste Flexível (Cotonete) – Sempre muito útil para umedecer e limpar algo. A haste flexível foi o item que mais utilizei. Nos primeiros dias ela é essencial para a limpeza do coto umbilical, pois contornar o umbigo com precisão promovendo uma ótima higienização.

Lixa de unha suave – Depois que cortamos a unha do bebê entra a lixa para fazer o acabamento e evitar pontas que possam arranhar a delicada pele do recém-nascido.

Repelente suave – Melhor prevenir do que remediar. Já ouviram isso? Posso dizer com dupla experiência que evitar as picadas é o melhor a se fazer. Os meus dois filhos, por exemplo, têm aquele sangue “doce” que se tem mosquito na área é certeza serem picados e com direito a reação alérgica e tudo mais. Ou seja, o pós picadas é um horror. Entra sempre antialérgico oral e corticóide tópico. Então, evitar é o melhor.

A minha sugestão é que quando for para uma área propensa a insetos, proteja o bebê com roupa que cubra mais a pele e, nas áreas expostas, aplique um repelente adequado à idade do bebê. Para os primeiros meses a minha preferência sempre foi a loção antimosquito da Johnson Baby. Usava e reaplicava para renovar a proteção. Converse com o seu médico e defina o que será melhor para o seu bebê.

Tesourinha de unha – Minhas sensação sempre foi que a unha do recém-nascido tem um crescimento mais acelarado. Ou seja, sempre é preciso estar aparando as suas unhas. A minha dica é que você compre uma tesoura que a deixe segura na missão de cortar as unhas do seu filho. Pois isso será uma rotina e estar confortável ao executar essa tarefa é fundamental.

Para o meu primeiro filho eu comprei tesourinhas de ponta ultra redonda, para não correr o risco de furá-lo e coisa e tal. Acontece que essa tesourinha não cortava fácil e o desgaste em ficar segurando a mãozinha dele e tentar cortar a unha, não compensava pra mim. Foi aí que resolvi comprar uma tesourinha de inox tradicional, que tinha um bom encaixe na minha mão e me permitia cortar as unhas do meu filho em um piscar de olhos.

Termômetro – Qual o melhor termômetro para o bebê? Hoje em dia temos ótimas opções de modelos desde os tradicionais e atualmente proibidos termômetros de mercúrio a uma grande variedade de digitais, infra-vermelho, a laser e os patchs. Meu conselho é ter duas opções e pelo menos uma delas de aferição instântanea (1s). Afinal, nem sempre é tranquilo medir a temperatura em um bebê.

Para as primeiras enfermidades

Antialérgico – Converse com o pediatra de sua confiança para definir o melhor antialérgico para o seu bebê. Esse é daqueles medicamentos essenciais para se ter. Um quadro alérgico algumas vezes precisa de uma ação rápida.

Antitérmico – Ter um antitérmico à mão é essencial. Uma febre pode surgir e você ter que intervir. E, nos primeiros meses, com o grande número de vacinas é quase certeza precisar usá-lo alguma vez. O seu médico poderá indicar o melhor antitérmico para o bebê.

Aspirador Nasal – Só fui conhecer o aspirador nasal depois da minha primeira gestação. Por isso, ele só fez parte do meu segundo filho. Até agora usei-o em todo acumulo de secreção e foi bem eficiente. Fluidificava com o soro spray e aspirava com o NoseFrida. Existem algumas marcas de aspirador nasal não automático no mercado, o da minha filhinha é o NoseFrida e gosto muito.

Nebulizador – Não é tão barato, mas é melhor ter em casa para uma necessidade. O bebê iniciou secreção nas vias áreas, nebulizar com soro fisiológico ajuda a fluidificar as secreções, desobstruindo e facilitando a respiração. Resultado, ajuda muito. Sempre tive e usei. Converse com o médico da sua confiança sobre o uso do nebulizador.

Pomada de Assadura Tratamento – Se assar, trato logo para evitar aumentar o incômodo no bebê. Sempre agi assim e nunca tive complicações com assaduras. As pomadas com nistatina, especificamente a Dermodex Tratamento, sempre funcionaram muito bem para os meus filhos.

Soro Fisiológico Nasal – Escorreu o nariz já aplico o soro spray aerosol. Limpa e fluidifica. Ajuda muito.

No inverno, quadros alérgicos e resfriados são comuns, mas adotando uns poucos cuidados é possível proteger mais o bebê. Leia aquialgumas recomendações importantes.

Dicas finais: Consulte o médico da sua confiança. Verifique sempre a validade dos medicamentos quando for comprar e antes de usar.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.